Barroco e Rococó, Autor: Letizia Cecchini, 1ª Edição, Editora: Scala, Data Publicação: 2011, ISBN: 9788866370321, Brochura, 256 páginas ***

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$30,00
Barroco e Rococó, Autor: Letizia Cecchini, 1ª Edição, Editora: Scala, Data Publicação: 2011, ISBN: 9788866370321, Brochura, 256 páginas ***

Detalhes

 

Prazo de Entrega: Envio Imediato


Se você possui dúvidas sobre o livro em nosso site, como por exemplo outros formato de encadernação, disponibilidade, prazos de entrega,  outras formas de envio e pagamentos ou não deseja fazer o pedido via website, entre em contato com nosso Serviço de Apoio ao Cliente.

 

Detalhes do Produto

 

Capa comum: 256 páginas

Editora: Scala (1 de janeiro de 2011)

Idioma: Português, Inglês

ISBN-10: 8866370320

ISBN-13: 978-8866370321

Dimensões do produto: 19,8 x 16 x 1,8 cm

Peso do produto: 621 g

 

Descrição

 

Uma reacção triunfal à rigorosidade do renascimento em que reina a teatralidade, com os seus grandes mestres Bernini, Borromini e Velásquez, as quais se juntam Caravaggio, Rembrandt e Rubens, terminando o século com Fragonard e Canaletto.

 

A definição da idade do Barroco, entendida como um conjunto de complexos eventos culturais e artísticos que se desenvolvem na Europa no século XVII, representa no debate crítico uma questão sempre aberta. Numa das suas acepções mais difusas, o Barroco está circunscrito a certos aspectos da arte do século XVII; encontrando o seu ponto focal numa Roma sumptuosa, subverte as proporções e a harmoniosa imobilidade do Renascimento - já minada no século precedente pelo Maneirismo - com a linha curva, o movimento bizarro das formas, a ousadia óptica do ilusionismo, a expressividade teatral. Bernini, Borromini, da Cortona, Rubens são, entre outros, exemplos determinantes. Junto a estas expressões de grande efeito, todavia, a arte do século XVII apresenta soluções totalmente diferentes que se concretizam na pintura naturalista de Caravaggio, mas também no classicismo dos Carracci e de Poussin,  na pintura intimista de Vermeer, bem como nos registros pictóricos de Rembrandt e Velásquez. 

 

Espelho dos acontecimentos sociais, políticos, científicos, culturais, e religiosos que agitaram profundamente o mundo europeu, o Barroco a partir do seu surgimento no cenário italiano graças às solicitações da Igreja e de poderosas famílias, ilumina-se com novo esplendor na Espanha, Holanda e outros lugares da Europa e além-mar.  Confronta-se, ao mesmo tempo, com o florescimento de novos mecenas e coleccionadores, seguindo caminhos que vão de encontro à música à literatura, ao teatro. No início do século XVIII, a partir da evolução mais madura do Barroco, nasce em França - para se expandir pelo resto da europa - o Rococó, que adopta formas ligeiras, ornamentadas com arabescos, elegantes e de cores luminosas, tanto na pintura como na escultura e na arquitectura; em vez de temas mais tipicamente sagrados ou épicos, prefere motivos ligados à  leviandade da vida aristocrática, ou cenas do género, abordadas com tons alegres, frívolos mas também despojados.  Wallteau, Fragonard, Boucher, Canaletto e Bellotto sáo alguns dos representantes deste estilo na pintura, enquanto na arquitectura se distingue Neumann com a magnífica residência de Würzburg.

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.